O que é a “inflamação” do corpo e por que ela faz tão mal?

Existe uma variedade de produtos, alimentos e medicamentos no mercado que enfatizam seu poder “anti-inflamatório”. Mas você sabe o que isso significa? A inflamação vai além de uma dor de garganta ou de um dedo dolorido e inchado. A inflamação é uma defesa do organismo, uma resposta imunológica que acontece a todo momento mas, quando é muito aguda, precisa de uma reação anti-inflamatória para combatê-la.

Quais os efeitos da inflamação no nosso corpo?

Além de algumas doenças que estão associadas à inflamação crônica, como o diabetes, o ganho de peso é um dos principais vilões da inflamação no organismo. Ele gera uma série de processos inflamatórios que podem elevar o colesterol ruim, desorganizar alguns eixos hormonais e até causar resistência à insulina. E, ao contrário dos processos inflamatórios que enviam uma mensagem para nós através do inchaço, da vermelhidão ou da dor, nesses casos, a inflamação é mais silenciosa. Porém, fique atento a alguns sintomas como cansaço, desânimo ou perda do rendimento em atividades rotineiras. De maneira recorrente eles podem ser indícios de que tem algo errado com o seu organismo.

o que é inflamação

E os alimentos podem ser vilões e aliados nessa batalha. Na lista dos mais perigosos, aqueles que possuem a gordura trans em sua composição, lideram.  A gordura trans é criada artificialmente pela indústria para aumentar a validade de determinados produtos e deixar a consistência mais sólida, oferecendo uma textura e crocância que todo mundo adora. Porém, ela causa muito mal para a nossa saúde, pois eleva os níveis de colesterol LDL e abaixa os de HDL, o colesterol bom, e potencializa os processos inflamatórios. Ela faz tão mal que o mercado reduziu consideravelmente seu uso nos últimos anos, mas, mesmo assim, é preciso ficar atento à tabela nutricional dos produtos. Para se ter uma ideia, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda o limite de 1% em uma dieta de 2 mil calorias, o que dá 2,2 grama ao dia.

Outros alimentos menos nocivos, mas que também devem ser evitados, são o açúcar e o carboidrato simples, encontrados nos alimentos que usam farinha branca e no arroz branco que, se ingeridos em excesso, levam o organismo a liberar insulina a mais para poder digeri-los. O efeito é clássico:  ganho de peso e consequentemente mais processos inflamatórios.

Mas calma que existem formas de evitar tudo isso! Com hábitos simples e que você já conhece, é possível fazer aquilo que chamamos de “desinflamar” o corpo. Ter boas noites de sono, realizar atividades que reduzam o estresse, combater o sedentarismo e não fumar são uma delas. Mas lembra da história sobre a alimentação ser nossa aliada? É aí que a suplementação de nutrientes como Vitamina D, Ômega 3 e Cúrcuma entram.

alimentos para combater inflamação

Alimentos que ajudam a combater a inflamação celular

A Vitamina D em cápsula é aquela dose diária de raios de sol que não conseguimos absorver naturalmente. Ela traz inúmeros benefícios à saúde, auxiliando na absorção de cálcio e na formação de ossos e dentes e tem importante papel no funcionamento do sistema imunológico.

O Ômega 3 te ajuda a cuidar da saúde do seu coração, reduz os níveis de triglicérides e possui ação anti-inflamatória.  Uma pesquisa publicada no National Library Of Medicine destacou que o ômega 3 desempenha um papel importante na regulação da inflamação e reduz consideravelmente a incidência de muitas doenças crônicas que envolvem processos inflamatórios, incluindo as cardiovasculares. Você pode ingeri-lo em cápsula, feito a partir da extração sustentável do óleo de peixe com alta pureza e qualidade, ou nos alimentos, em peixes, oleaginosas, como castanhas e nozes, óleos vegetais e algumas sementes.

A Cúrcuma é um tipo de erva pertencente à família do gengibre usada como tempero e na medicina Chinesa e Ayurveda no tratamento de doenças dermatológicas, infecções, estresse e depressão. Um estudo realizado na Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade Gazi em Ancara, na Turquia, destaca os efeitos antioxidantes, anti-inflamatórios e anticancerígenos da Cúrcuma. Assim como o Ômega 3, é possível ingerir a Cúrcuma em cápsula na forma de suplementação.

E ainda tem mais! Separamos um top 10 dos alimentos com maior poder anti-inflamatório entre  frutas, temperos, verduras e legumes para você incluir na sua dieta. Confira:

1 – Brócolis
2 – Gengibre
3 – Alho
4 – Limão
5 – Uva
6 – Pimenta vermelha
7 – Açafrão-da-terra
8 – Abacaxi
9 – Abacate
10 – Lentilha

A lista foi feita com base em uma pesquisa desenvolvida no Laboratória de Biogenômica da Universidade Federal de Santa Maria que conseguiu avaliar a capacidade dos alimentos de combater inflamações.

Você tem o hábito de consumir algum desses alimentos? Nos conte qual! E se ainda não tem, já está na hora de incluí-los no seu cardápio e sentir quanta diferença faz no nosso corpo um simples abacate ou uma porção de brócolis! Com tantas opções, não tem mais desculpas para deixar de desinflamar o seu organismo.

Referências:

https://g1.globo.com/globo-reporter/noticia/2017/06/pesquisa-revela-os-40-alimentos-com-maior-poder-anti-inflamatorio.html

https://saude.abril.com.br/alimentacao/o-que-e-gordura-trans-e-por-que-voce-deve-evita-la/

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/26528921/

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/20500789/

Rolar para cima