D-limoneno: aliado aos hábitos saudáveis no controle do estresse

Aderir a hábitos saudáveis no dia a dia é essencial para o controle do estresse.

Hoje em dia, o ritmo acelerado do cotidiano nos coloca constantemente em situações estressantes, não é mesmo? O estresse, por si só, não é algo negativo – ele é uma reação natural do corpo que gera reações essenciais para nos ajudar a lidar com situações desafiadoras1,2.

No entanto, o estresse em excesso pode comprometer nossa saúde física e mental, o que torna importante a adoção de hábitos saudáveis e estratégias eficazes para promover o bem-estar. Vamos entender como?

Quando o estresse começa a prejudicar a saúde?

 
Quando estamos diante de um estresse que está além da capacidade do organismo de lidar com as situações, há um desequilíbrio que evolui para um esgotamento físico e mental1,2. Esse esgotamento pode levar a várias doenças, através de fatores como:
  • Dificuldades de concentração, procrastinação e falhas de memória3;
  • Cansaço, apatia, sentimento de incapacidade e desinteresse de realizar tarefas que realizava antes e que eram prazerosas3;
  • Maior risco de ansiedade e depressão1,2;
  • Insônia, pressão alta, dores no corpo, infecções crônicas, problemas de pele e digestivos3;
  • Mudança no comportamento alimentar, influenciando a escolha de alimentos e o aparecimento de compulsões4,5. 

O que fazer para gerenciar o estresse?

 
Estabelecer um estilo de vida que controle o estresse requer implementar práticas diárias que contribuam para isso e melhorem a qualidade de vida em curto e longo prazo. Vamos falar sobre algumas delas:
 
  1. Sono: um sono de qualidade é essencial para a restauração do organismo e regulação de diversos hormônios, incluindo os liberados em resposta ao estresse e que aumentam nosso estado de alerta, como o cortisol. O cortisol é reduzido enquanto dormimos e aumentado em caso de interrupções ou insônia – prejudicando ainda mais nosso sono e impactando em toda a saúde6!
  2. Atividade física: a prática regular de exercícios ajuda a diminuir o estresse e a ansiedade, com um impacto positivo na saúde física e mental. Além disso, o exercício regula os sistemas de estresse e melhora a quantidade e a qualidade do sono6,7;
  3. Alimentação Saudável: uma alimentação equilibrada e nutritiva, limitada em gorduras saturadas e rica em frutas, vegetais, peixes e ômega-3 está relacionada com melhora do humor e, até mesmo, um risco reduzido de depressão4,5.

Sabia que um componente vegetal pode cuidar do estresse, ansiedade e melhorar seu sono9?

 
O D-limoneno é um dos principais componentes de óleos essenciais das cascas de frutas cítricas, como o limão-siciliano, a laranja e a tangerina, e apresenta grande propriedade antioxidante e anti-inflamatória8,9 
 
Essas propriedades promovem efeitos protetores para o sistema neurológico, ajudando a regular o cortisol e contribuindo para o controle do estresse, da ansiedade e na melhora do sono8,9. Alguns estudos têm encontrado relação entre a suplementação de D-limoneno e efeitos calmantes e ansiolíticos, através da ativação de neurotransmissores que promovem sensação de bem-estar e prazer8. Assim, o D-limoneno pode ser um aliado para o controle de sintomas relacionados ao estresse, como ansiedade, irritabilidade  
 
É importante lembrar que cuidar dos efeitos do estresse é cuidar da qualidade de vida como um todo, incluindo hábitos saudáveis e relações sociais, valorizando as conexões e laços entre família, amigos e colegas de trabalho e também buscando orientação profissional sempre que necessário!

Referências:

[1] Gimenez LBH, Fernandes MN de F, Esper LH, de Moraes VS, Zanetti ACG, Gherardi-Donato EC da S. Perceived Stress Associated Factors in Workers at a Public University. Revista da Escola de Enfermagem da USP;56:e20220219.

[2] Esch T, Stefano GB, Michaelsen MM. The foundations of mind‐body medicine: Love, good relationships, and happiness modulate stress and promote health. Stress and Health. 2024 Mar 5.

[3] Abrahão TB, Lopes APA. Principais causas do estresse e da ansiedade na sociedade contemporânea e suas consequências na vida do indivíduo. Contradição – Revista Interdisciplinar de Ciências Humanas e Sociais. 2022;3(1).

[4] Carnell S, Benson L, Papantoni A, Chen L, Huo Y, Wang Z, et al. Obesity and acute stress modulate appetite and neural responses in food word reactivity task. Manelis A, editor. PLOS ONE. 2022 Sep 28;17(9):e0271915.

[5] Bremner JD, Moazzami K, Wittbrodt MT, Nye JA, Lima BB, Gillespie CF, et al. Diet, stress and mental health. Nutrients. 2020 Aug 13;12(8):2428.

[6] Sejbuk M, Mirończuk-Chodakowska I, Witkowska AM. Sleep Quality: A Narrative Review on Nutrition, Stimulants, and Physical Activity as Important Factors. Nutrients [Internet]. 2022 May 2;14(9):1912.

[7] Zaman R, Hankir A, Jemni M. Lifestyle Factors and Mental Health. Psychiatr Danub. 2019 Sep;31(Suppl 3):217-220.

[8] Klimek-Szczykutowicz M, Szopa A, Ekiert H. Citrus limon (Lemon) Phenomenon-A Review of the Chemistry, Pharmacological Properties, Applications in the Modern Pharmaceutical, Food, and Cosmetics Industries, and Biotechnological Studies. Plants (Basel). 2020 Jan 17;9(1):119. doi: 10.3390/plants9010119.

[9] Eddin LB, Jha NK, Meeran MFN, Kesari KK, Beiram R, Ojha S. Neuroprotective Potential of Limonene and Limonene Containing Natural Products. Molecules. 2021 Jan 1;26(15):4535.

Rolar para cima